El País - Boletim De Notícias - 05/10/2021

 


Brasília-DF 29-09-2021  Empresário Luciano Hang durante depoimento na CPI da covid. Foto: Lula Marques


 

EL PAÍS
Brasil diària

Boa tarde!

O empresário bilionário Luciano Hang se define como “patriota que luta pelo Brasil” em sua conta no Instagram. Dono de uma fortuna de 14,3 bilhões de reais, segundo a revista Forbes, o apoiador apaixonado do presidente  Jair Bolsonaro se orgulha do número de empregos que gera no Brasil por meio de sua rede varejista, a Havan. Também é dono de agência de publicidade, postos de gasolina e até de usina hidrelétrica. Hang adota um guarda-roupa verde e amarelo espalhafatoso para provar seu amor à pátria. Só não mostra amor à bandeira quando o assunto é o retorno que os impostos podem proporcionar ao país, contam Marina Rossi e Regiane Oliveira em mais um capítulo do Pandora Papers.

O vazamento de mais de 11,9 milhões de documentos confidenciais segue jogando luz sobre as fortunas secretas de algumas das pessoas mais influentes e conhecidas do mundo. Nas últimas três décadas, uma empresa panamenha se tornou um ímã para os ricos e poderososque pretendem ocultar suas fortunas no exterior, conforme mostra o material obtido pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla em inglês). O escritório de advocacia Alemán, Cordero, Galindo & Lee, mais conhecido como Alcogal, serviu de intermediário para mais de 160 políticos e ocupantes de cargos públicos, entre eles a empreiteira brasileira Odebrecht, como detalham Brenda Medina, Jesús Escudero e Emilia Díaz-Struck.

O escândalo também toca a fé. As investigações do Pandora Papers mostram que os mais altos escalões da ordem religiosa criaram na última década uma opaca rede de fundos fiduciários e subsidiárias que operam em um paraíso fiscal sem deixar rastros. Os Legionários de Cristo, uma das mais ricas congregações católicas, é ligada a sacerdotes e empresários próximos que criaram entre 2010 e 2011 um intrincado esquema que em poucos anos acumulou mais de 295 milhões de dólares (1,6 bilhão de reais) em ativos com investimentos em setores como imobiliário, de tecnologia e petrolífero, relata Georgina Zerega. A Legião admite ter criado parte da estrutura para “receber donativos”, mas nega ter controle sobre os fundos fiduciários usados para investir em cerca de trinta empresas.

Das investigações para um apagão sem precedente na história das redes sociais. Por mais de seis horas Facebook, WhatsApp e Instagram ficaram fora do ar, causando um verdadeiro colapso em vários setores, danos bilionários à fortuna de Mark Zuckerberg e incontáveis piadas no Twitter uma das únicas grandes redes que seguiu funcionando. A queda geral ocorre em um momento muito delicado para a empresa, que está sob os holofotes após uma investigação jornalística expor documentos internos que revelam como a companhia estava ciente da toxicidade do Instagram para muitos adolescentes, explica Jordi Pérez Colomé.

Boa leitura!

Respeito aos fatos. Coragem de contá-los. Assine o EL PAÍS

O escritório que ajudou a Odebrecht e a elite latino-americana a ocultar fortunas
O escritório que ajudou a Odebrecht e a elite latino-americana a ocultar fortunas
O Alcogal abriu ‘offshores’ para 160 políticos e altos funcionários públicos. A Odebrecht foi cliente com conta de 30 milhões de dólares para subornos
A milionária rede dos Legionários de Cristo em um paraíso fiscal
A milionária rede dos Legionários de Cristo em um paraíso fiscal
A congregação religiosa criou uma estrutura ‘offshore’ com 1,6 bilhão de reais em ativos enquanto o Vaticano investigava a opacidade de suas contas.
Escritor Vargas Llosa foi titular de empresa em paraíso fiscal em 2015
Escritor Vargas Llosa foi titular de empresa em paraíso fiscal em 2015
Um banco de investimento usou a empresa para administrar seu patrimônio. Não é a primeira vez que Nobel aparece em investigações
Documentos jogam luz sobre empresas da família Piñera em paraísos fiscais
Documentos jogam luz sobre empresas da família Piñera em paraísos fiscais
Os ‘Pandora Papers’ provam que os bens declarados pelos filhos do presidente do Chile para abrir contas ‘offshore’ são produto de antecipação de herança
Brasileiros com ‘offshores’ nos ‘Pandora Papers’ devem 16 bi de reais em impostos
Brasileiros com ‘offshores’ nos ‘Pandora Papers’ devem 16 bi de reais em impostos
66 dos maiores devedores brasileiros de impostos, muitos investigados por corrupção, mantêm milhões depositados em paraísos fiscais
Aras diz que vai “oficiar” Guedes, e as outras reações aos ‘Pandora Papers’
Aras diz que vai “oficiar” Guedes, e as outras reações aos ‘Pandora Papers’
Revelações do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) motivaram respostas políticas do Brasil, Colômbia e Chile
Luciano Hang, o empresário patriota que dribla os impostos no Brasil
Luciano Hang, o empresário patriota que dribla os impostos no Brasil
Investigação feita pelo EL PAÍS revelou que o empresário manteve empresa valor de 112,6 milhões de dólares em paraíso fiscal
Delatora do Facebook se revela: “Financiam lucros com a nossa segurança”
Delatora do Facebook se revela: “Financiam lucros com a nossa segurança”
Frances Haugen, ex-funcionária da rede social, diz que estava por trás das recentes notícias exclusivas do ‘The Wall Street Journal’ sobre a companhia
WhatsApp, Facebook e Instagram sofrem queda generalizada no mundo todo
WhatsApp, Facebook e Instagram sofrem queda generalizada no mundo todo
Usuários relataram que não podem acessar os serviços das redes sociais em diversos países, entre eles o Brasil e a Espanha
Marco racial para o MeToo: ativistas negras acabam com décadas de impunidade de R. Kelly
Marco racial para o MeToo: ativistas negras acabam com décadas de impunidade de R. Kelly
Músico foi condenado por abuso sexual e crime organizado por fatos que remontam aos anos noventa.




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.