Em Todo Este Tempo Perdido...

Materia Prima II - Lina Iris Viktor


Já busquei altos pergaminhos entre pernas e altares. Escrevi muita coisa sobre Deus, um cadáver. Beijei muito o olho do cu do Diabo, um amigo. Lambi muito o grelo de Lilith, nem cadáver, nem amiga minha. E me olho no espelho e vejo que apenas perdi tempo.


Já busquei o Primordial, a Matéria Prima da Criação, e me fodi bastante nada encontrando. Já tentei girar a Roda ao contrário e quebrei o Carro. Já tentei segurar o selo do Cavalo e recebi um coice n'alma. Já tentei ser um escorpião e me vi uma barata esmagada pelos diários fatos.


Já busquei mesmo aquele Cadáver, acima mencionado, acima esculachado. Busquei no espelho cortado d'alma minha. Busquei no espelho quebrado d'alma minha. Busquei no espelho esmagado d'alma minha. Busquei e, como sempre, me fodi encontrando absolutamente nada.


Já busquei mesmo aquele Amigo, também acima mencionado, acima ovacionado. Busquei na Praça Dos Desgraçados. Busquei na Esquina Dos Malditos. Busquei na Viela Dos Miseráveis. Busquei na Grande Encruzilhada. Busquei no portão aqui de minha casa. Busquei no terraço aqui de minha casa. Busquei e me perdi dentro de um enlouquecido vício mágico que quase me destroçou inteiramente.


Já busquei mesmo Aquela Nada Cadavérica e Nada Amiga, uma Mensageira de tumulto, violência e putaria. Busquei nos Carnavais mais intensamente vazios. Busquei nas carnes mais extremamente quentes. Busquei nos lábios errados, erro sempre claro meu. Busquei nos rabos gordos, fetiche escroto meu. Busquei nos rabos magros, outra escrotice fetichista minha. Busquei em cada buceta cheirosa toda aberta e por mim fodida. Busquei em cada relacionamento fracassado, insensato e insano. Busquei e apenas ganhei ilusões, traumas e destruições como vulcões aqui dentro de mim.


Deus. Diabo. Lilith. Minhas buscas no espelho marginal d'alma minha. Minhas buscas no espelho ferido d'alma minha. Minhas buscas no espelho fétido d'alma minha. Minhas buscas no espelho repetindo e repetindo e repetindo a porra do caralho de minha atitude de homem sem mãos e pés e até cabeça.


No espelho, não vi Deus.


No espelho, não vi O Diabo.


No espelho, não vi Lilith.


No espelho, não vi uma mulher.


No espelho, não vi um amigo.


No espelho, não vi um cadáver.


No espelho nem vi a mim mesmo.


Estou somente perdendo eternamente o meu tempo…


Inominável Ser
UM GRANDE
ATLETA
DA PERDA
DE TEMPO




0 Loucas Pedras Lançadas: