Uma Visão Sem Preconceitos Dos Artistas Pornográficos


Sasha Cane


Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais!

As primeiras reações que temos, junto com os primeiros contatos com o universo da Subcultura Pornográfica, é, logicamente, curiosidade e nojo. Curiosidade em saber o quão fundo os envolvidos na Pornografia podem ir; nojo pelo que os olhos, muitas vezes, não conseguem suportar, ainda mais se são olhos programados e condicionados pelos anti-naturais preceitos religiosos. Condenada demais, como deve ser, é a Pornografia Infantil, uma aberração anti-natural tão idêntica aos preceitos religiosos em sua constituição de irem contra a Natureza; a Bestialidade, igualmente condenável, vem a fazer parte do mesmo grupo da Anti-Natureza. Os praticantes de tais crimes, no entanto, não são o assunto deste tópico e, sim, os que se afastam destes mundos anti-naturais e compartilham das situações pornográficas abordadas em filmes, revistas e na Internet, que vem a ser a principal responsável pelo crescimento cada vez mais evidente da Pornografia que aqui se discutirá.

O Sexo como Arte vem sendo abordado desde o tempo antigo, tendo herdeiros contemporâneos em Luis Royo, Didier Carré e Lorenzo Sperlonga, por exemplo.. O Sexo como forma de prazer artístico alcançando o espiritual vem sendo absoluto desde as pinturas indianas presentes no Kama-Sutra exaltando as belas artes do físico amor, tendo herdeiras contemporâneas nas revistas pornográficas, nos sites pornográficos, nos veículos de comunicação dedicados ao oferecimento das práticas do Tantra Yoga e nas Ordens Ocultistas Do Caminho Da Mão Esquerda que utilizam-se da Magia Sexual como fundamento iniciático em suas linhas de Iniciações. O Sexo como uma fonte bilionária de renda anual vem sendo oferecido artisticamente nesta nossa era contemporânea em uma profusão de ramos pornográficos eficientes em suas concepções, desenvolvimentos, divulgações e abordagens, tendo respresentantes em grupos como Buttman e BangBros, por exemplo. Aqui no Brasil, perdura ainda, na maior parte dos casos, o amadorismo nos campos que atuam dentro da Pornografia, sendo muito grande a horrorosa prática do barebacking nas produções nacionais; nos Estados Unidos e na Europa, principalmente, as profissões de produtor, diretor e artista pornográfico possuem status equivalentes aos de produtores, diretores e artistas de Hollywood e Bollywood, havendo premiações anuais para as mewlhores produções e performances. São tão valorizados os artistas pornográficos que possuem o epíteto de Pornstars, estrelas de produções que, vistas bem de perto, possuem um conteúdo artístico favorável aos que abrem sua mente e neles estão a vasculhar conhecimentos possíveis para futuras observações escritas ou oratórias. 

Já se foi muito discutido se os que fazem filmes pornográficos podiam ser considerados atores e atrizes. Iniciando minhas próprias investigações que, com coragem e abrindo a minha mente, me permiti, através do mundo virtual e do desenvolvimento de textos e poemas eróticos, estudei a fundo a Pornografia, auxiliado que fui anos atrás ao assistir pela primeira vez o filme Boogie Nights, a mostrar o universo pornográfico a partir de uma visão despida de tolos, inúteis e fúteis preconceitos; e no ano de 2009 por uma experiência ao vivo com a mesma através do famoso evento alternativo DDK. Na DDK, apesar de não me afetar de início tudo o que presenciei, no momento, uma performance erótica chamou-me a atenção para o sentido artístico da Pornografia; aquelas duas mulheres saradas e deliciosas, aquele homem sarado e bem-dotado, em cima do palco fodendo, artisticamente, depois mentalizei com o passar dos meses, possuem algo válido... A pesquisa virtual da Pornografia, em sites diversos, da Pornografia que aqui está sendo abordada, foi ao mesmo tempo prazerosa (não negarei isto), eficiente (descobri e conheci muitos ramos pornográficos que chocariam até o Marquês de Sade) e, a nível de conhecimento, bastante frutífera (a maça do “pecado”, finalmente, foi lançada no esgoto que merece fora de meu Ser com o auxílio da própria Serpente). Com todos os conhecimentos que adquiri, afirmo aqui, neste tópico deste fórum, o Projeto C.O.V.A., que A Pornografia É Arte e os envolvidos nas suas práticas são atores e atrizes sim, artistas envolvidos, de verdade, na concepção de obras favoráveis ao provocar de sensações das mais diversas. E o objetivo maior da Arte não é a mais pura provocação? E tudo o que provoca uma reação em um veículo de comunicação moldado para a abordagem da imagem e da ação da imagem não é a mais pura Arte? 

Mas, além, muito além, daquelas mulheres sendo penetradas, daqueles homens penetrando mulheres ou sendo penetrados; daquelas mulheres chupando pênis, daqueles homens chupando pênis; daquelas mulheres levando esporradas nas faces, daqueles homens levando esporradas nas faces; daqueles homens e mulheres, mulheres e mulheres, homens e homens, em orgias titânicas, existe algo que não me aborreceu, que fez que com eles eu me identificasse... Algo bem sutil... Algo bem singelo... Algo bem racional... Afora tudo aquilo e o que se presencia nos veículos pornográficos, há seres humanos tão cientes de suas condições naturais como nós todos esdtamos; seres humanos libertos de preconceitos, preconceitos estes que desejo sejam deixados de lado pelos que participarem da discussão neste tópico. Percebi que não sou diferente de nenhum deles. Percebi que não estou acima de nenhum deles. Percebi que não sou melhor e nem pior do que nenhum deles. Percebi, até, que sinto carinho e afeto por todos eles, pois sei que todos nós estamos no mesmo mundo de dores, de sofrimentos e de desgraças várias pululantes e crescentes diariamente; em caminhos diferentes, mas sentindo as mesmas coisas que sempre foram sentidas pela Humanidade.

E você, como se sente em relação aos artistas pornográficos?

Sente nojo deles?

Sente simpatia por eles?

Despreza-os existencialmente?

Admira-os existencialmente?

Julga-se melhor do que eles?

Julga-se pior do que eles?

Julga-se acima deles?

Julga-se abaixo deles?

Os considera como seres abaixo dos animais?

Não os considera como seres humanos?

Os considera mais livres do que tu?

Os considera escravos de um sistema dedicado ao ganho de capital?

Os considera como iguais a ti?

Os considera como diferentes de ti?

Os considera o esterco da Humanidade?

Os considera a maior riqueza da Humanidade?

Os considera alienados e insensíveis aos problemas do mundo?

Os considera cientes de tudo que ocorre no mundo?

Os considera marginais?

Os considera heróis?

Os considera como são, artistas das Subcultura Pornográfica, apenas atores e atrizes, máquinas de foder e objetos de consumo de milhões?

Ou os considera como tão humanos quanto tu?

E então, Coveiros, terão a coragem de se despirem de vossos preconceitos acerca da Pornografia e dos envolvidos nesta para participarem deste tópico que crio aqui ciente da total necessidades de desmistificar o que se sabe e diz sobre aquela e seus participantes?

Terão coragem, leitores virtuais?

E tu, visitante deste blog por um acaso, terá a coragem de despir os vossos olhos de preconceitos acerca dos artistas pornográficos e visualizá-los, um dia, como tão idênticos a ti mesmo?

Saudações Inomináveis a todos vós, leitores virtuais!




0 Loucas Pedras Lançadas: