Sobre A Deusa Poesia III


Favourite Poet - Sir Lawrence Alma-Tadema



Gigantes de poéticas vertidas nos Mares Dos Versos Cósmicos são as mãos dos poetas  e das poetisas.

Aos poetas Apolo ilumina, Sol nas mãos.

Às poetisas Aphrodite ilumina, Vênus nas mãos.

Hécate e seus lobos me dizem dos solares poetas solares.

Hécate e seus lobos me dizem das lunares poetisas lunares.

Poesia, no entanto, não é essa divisão.

Apolo e Aphrodite estão nos poetas.

Apolo e Aphrodite estão nas poetisas.

Selene entre eles é Mãe Poética.

Selene, a Deusa Selene, a Rainha Lunar.

Há Luas no poetizar dos poetas.

Há Luas no poetizar das poetisas.

Marés lunares nas mãos poéticas.

Fogos lunares nas mãos poéticas.

Sol, Vênus e Lua nos poetas.

Sol, Vênus e Lua nas poetisas.

A Deusa Poesia possui em todas as Esferas as Suas Esferas.

Pelas Esferas, os poetas são filhos da Poética Solar.

Pelas Esferas, os poetas são filhos da Poética Venusiana.

Pelas Esferas, no Solo Das Esferas, poetas e poetisas possuem n'alma A Esfera De Sóis Em Ascensão,
A Esfera De Infinita Vênus Em Ascensão,
A Esfera De Infinitas Luas Em Ascensão.

No Ritmo Poético De Todas As Coisas, Vozes Maiores Poeticamente São As Senhoras De Todo Voar Por Poéticos Horizontes.

No Ritmo Interno Da Deusa Poesia, nas mãos dos poetas, nas mãos das poetisas, Os Vôos São Cósmicas Sinfonias Grandiosas De Transcendentes Vôos Infinitos De Pensamentos Construtres Do Todo.

No Todo, A Deusa Poesia Constrói Toda Construtividade.

No Todo, A Deusa Poesia É A Construtividade.

No Todo, A Deusa Poesia Constrói Os Poemas Da Criação.





0 Loucas Pedras Lançadas: