O Herem Pronunciado Contra Baruch de Spinoza


Spinoza - teamoth




Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais!


A extrema combinação de completas formas de ignorância, imbecilidade, incapacidade e cegueira dos menos existencialmente capazes de qualquer ato além do ciclo nascer-crescer-dormir-comer-trabalhar-foder-procriar-morrer (com diversos espécimes atualmente muito ativos em todos os meios sociais) é eternamente lamentável e denota que pensar por si mesmo significa correr riscos de ser linchado. Tal linchamento pode ocorrer de diversas maneiras, tanto físico quanto moral. Sócrates, Giordano Bruno, Galileu Galilei, Baruch de Spinoza… Este último, pelo qual tenho uma profunda admiração, respeito e afeição, sendo, ao lado de Immanuel Kant, Friedrich Nietzsche e Jiddu Krishnamurti uma mente que me influencia demasiadamente, teve a coragem de enfrentar toda a ignorância de sua época e ousou pensar por ele mesmo.


Seu pensamento foi contra toda uma corrente religiosa tradicionalista, arcaica, medonha, deturpadora e assassina de toda naturalidade na alma humana. Por causa de sua ousadia em pensar por conta própria, ele foi discriminado, desprezado e perseguido pelos defensores da Tradição dentro da própria Religião Judaica e fora, nos meios Católico e Protestante, posteriormente. E dentro de sua religião de origem foi proscrito aos 27 de julho de 1656, na idade de 23 anos, através do anátema que postarei a seguir. E ele foi expulso da comunidade judaica de sua cidade pelo simples motivo da heterodoxa autenticidade de suas idéias e pelo contato com outros livres-pensadores como ele. Não há mais nada a comentar sobre a ignorância, esta doença que torna homens e mulheres estúpidos demais para compreenderem a liberdade de pensamento daqueles que nascem para pensar por si mesmos. Seja ontem ou hoje, as ovelhas do rebanho, seja de qualquer religião, estas atrofiadoras do pensamento e da vontade, são teleguiados pelo que dita o sistema. Em sua serenidade, Spinoza desafiou um esquema de alienação existencial que persiste ainda hoje no mundo, seja no Ocidente e no Oriente, falando universalmente direcionando suas palavras a todas as humanas almas.

Aos 27 de julho de 2016, o Herem que foi proferido contra ele pela Sinagoga de Amsterdam, fará 360 anos. Mas, poderia ter sido proferido há 36 anos, 360 dias ou 36 minutos atrás.



“Os Senhores do Mahamad fazem saber a Vosmecês: como há dias que tendo notícia das más opiniões e obras de Baruch de Spinoza procuraram, por diferentes caminhos, e não podendo remediá-lo, antes pelo contrário, tendo cada dia maiores notícias das horrendas heresias que cometia e ensinava, e das monstruosas ações que praticava, tendo disto muitas testemunhas fidedignas que deporão e testemunharão tudo em presença do dito Spinoza, coisas de que ele ficou convencido, o qual tudo examinado em presença dos senhores Hamamim, deliberaram com seu parecer que o dito Spinoza seja heremizado e afastado da nação de Israel como de fato o heremizaram com o Herem seguinte.


Com a sentença dos Anjos e dos Santos, com o consentimento do Deus Bendito e com o consentimento de toda esta Congregação, diante destes santos Livros, nós heremizamos, expulsamos, amaldiçoamos e esconjuramos Baruch de Spinoza, com os seiscentos e treze preceitos que estão escritos neles, com o Herem que Josué excomungou Jericó, com a maldição com que Elias amaldiçoou os moços, e com todas as maldições que estão escritas na Lei. Maldito seja de dia e maldito seja de noite, maldito seja em seu deitar, maldito seja em seu levantar, maldito seja em seu sair e maldito ele em seu entrar: Que não queira Adonai perdoá-lo, mas, antes, inflame-se o furor de Adonai e o seu rigor contra esse homem é lance contra ele todas as maldições escritas no livro desta Lei.


E que Adonai apague seu nome de sobre os céus, e que Adonai o afaste, para sua desgraça, de todas as tribos de Israel, com todas as maldições do firmamento escritas no livro desta Lei. E vós, os dedicados a Adonai, que Deus vós conserve todos vivos. Advertindo que ninguém lhe pode falar bocalmente nem por escrito nem conceder-lhe nenhum favor, nem debaixo do mesmo teto estar com ele, nem a uma distância de menos de quatro côvados, nem ler Papel algum feito ou escrito por ele.”



GLOSSÁRIO

Adonai - Soberano Senhor
Hahamim - Conselheiros
Herem - Anátema
Heremizado - Excluído
Mahamad - Conselho da Sinagoga


Texto extraído de Ética/Spinoza; [tradução e notas de Tomaz Tadeu]. — 3. ed. — Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010.





0 Loucas Pedras Lançadas: