CCBB Apresenta A Mostra "Um Filme, Cem Histórias: Abbas Kiorastami"







Enviado por Atti Comunicação


*programação reúne 28 títulos, entre filmes consagrados e raridades

* exibição do seu primeiro curta O PÃO E O BECO (1970) e seu primeiro longa A EXPERIÊNCIA (1973) em cópias 35mm

*produção de um catálogo de quase 300 páginas com traduções e textos inéditos sobre a obra do cineasta


CCBB Rio de Janeiro – 13 de abril a 9 de maio de 2016

CCBB São Paulo – 20  de abril a 9 de maio

CCBB Brasília – 4 a 23 de maio


O CCBB São Paulo realiza de 20 de abril a 09 de maio a mostra “Um filme, cem histórias: Abbas Kiarostami” - uma retrospectiva inédita no Brasil do cineasta iraniano.   Ganhador de prêmios como a Palma de Ouro em Cannes com “O GOSTO DA CEREJA” (1997) e o Prêmio Especial do Júri em Veneza com “O VENTO NOS LEVERÁ”, Kiarostami é um dos cineastas mais consagrados da contemporaneidade.

A mostra, que exibirá 28 títulos, pretende guiar o público para uma oportunidade única de ver o cinema de um dos mais influentes cineastas da atualidade. Já que seus filmes foram pouco distribuídos em circuito comercial no Brasil, ficando restritos à festivais e exibições esporádicas.

Com curadoria de Fábio Savino, a mostra também traz títulos raros como O RELATÓRIO (1977), filme pouco visto e considerado perdido durante muitos anos, FIVE, filme/instalação poucas vezes exibidos em cinema. E ainda vários filmes da sua primeira fase, ainda no KANOON (Instituto Iraniano para o desenvolvimento intelectual das crianças e adolescentes) em cópias 35mm, como A EXPERIÊNCIA (1973) e O VIAJANTE (1974).

A Trilogia de Koker composta por “ONDE ESTÁ A CASA DO MEU AMIGO?” (1987), “E A VIDA CONTINUA” (1992) e “ATRAVÉS DAS OLIVEIRAS” (1994), também está na programação. Os três filmes se passam em um mesmo espaço, a região de Koker, sendo que os últimos dois filmes acontecem em um mesmo espaço temporal. Ou seja, o terceiro filme acompanha a gravação da segunda parte da trilogia. Desta forma, Kiarostami nos indaga sobre o real, sobre o processo de realização de um filme, sobre a matéria prima do seu cinema. Como se quisesse afirmar, que o que estamos vendo é tão somente um filme.

Outro destaque do evento é o ganhador da Palma de Ouro no Festival de Cannes “O GOSTO DA CEREJA”. Com uma narrativa diferenciada, o longa desloca o espectador do papel de onisciente para um lugar de total desconhecimento dos fatos/história, mas também sabendo o que o personagem central do filme não sabe.

Na programação também está a exibição, em cópias 35mm, de seu primeiro curta O PÃO E O BECO (1970), seu primeiro longa A EXPERIÊNCIA (1973), O VIAJANTE (1974), CLOSE-UP (1990), E A VIDA CONTINUA (1992), ATRAVÉS DAS OLIVEIRAS (1994), O GOSTO DA CEREJA (1997), O VENTO NOS LEVERÁ (1998), DEZ (2002), CÓPIA FIEL (2010), entre outros.  Além disso, vale ressaltar a exibição de filmes menos conhecidos do diretor como ABC AFRICA (2001), DEZ SOBRE 10 (2004) e SHIRIN (2008). Serão apresentados também os filmes coletivos A PROPOS DE NICE, LA SUITE (1995), TICKETS (2004) e CADA UM O SEU CINEMA (2007).

“Um filme, cem histórias: Abbas Kiarostami” é uma oportunidade única de entrar em cada filme, em cada carro que Kiarostami decidiu seguir. É se deliciar com a coexistência de uma brandura e complexidade em suas histórias, com os lindos planos-sequências de paisagens, com delicadeza do seu olhar sobre a sociedade e paisagem iraniana.

A retrospectiva contará com um catálogo de quase 300 páginas com traduções e textos inéditos sobre a obra do cineasta, incluindo textos especialmente produzidos para o evento e traduções inéditas de pensadores como François Niney, Alain Bergala, Laura Mulvey, Jonathan Rosembaum, Alberto Elena, Godfrey Cheshire, Youssef Ishaghpour, Frédéric Sabouraud, Charles Tesson, etc. O catálogo terá também a filmografia atualizada do cineasta.



VEJA A PROGRAMAÇÃO POR DIA

QUARTA-FEIRA | 20 ABRIL

15h - Lumière et compagnie | 1995 | digital | 90’ | 16 anos

17h - Abbas Kiarostami, Verdade E Ilusões 1994 | digital | 52’ | Livre

19h - Onde fica a casa do meu amigo? | 1987 | digital | 83’|  Livre



QUINTA-FEIRA | 21 ABRIL

15h - Abbas Kiarostami: Um Relatório  | 2013  | digital | 88’ |  Livre



SEXTA-FEIRA | 22 ABRIL

14h30 - Cada um com seu cinema  | digital | 2008 | 100’ | 16 anos

17h - À propôs de Nice  | 1995 |  digital |  100’| 16 anos  

19h - ABC Africa | 2001 | digital  | 84’ | 12 anos



SÁBADO | 23 ABRIL

15h – Onde fica a casa do meu amigo? | 1987 | digital | 83’|  Livre

17h - No  |  2010  |  digital  |  8’ |  Livre  + O coro | 1982 |  digital  |  17’  |  Livre  + Traje de casamento  |  1976  |  digital  | 57’  |  10 anos

19h - O relatório |  1977 |  digital | 105’ |  14 anos



DOMINGO | 24 ABRIL

15h – Abbas Kiarostami, Verdade E Ilusões 1994 | digital | 52’ | Livre

17h - Shirin |  2008 | digital |  92’|  14 anos

19h - Cinco (Cinco longos planos dedicados a yasujiro ozu) | 2003 | digital | 74’| Livre



SEGUNDA-FEIRA | 25 ABRIL

14h30 - Tickets | 2004  |  35 mm | 115’ | 16 anos

17h - Abbas Kiarostami: Um Relatório  | 2013  | digital | 88’ |  Livre

19h - O relatório |  1977 |  digital | 105’ |  14 anos



QUARTA-FEIRA | 27 ABRIL

14h30 - Cada um com seu cinema  | digital | 2008 | 100’ | 16 anos

17h - Através das Oliveiras | 1994  | 35 mm  | 103’  |  Livre

19h – O viajante |  1974 | 35 mm | 71’ |  Livre




QUINTA-FEIRA | 28 ABRIL

15h - Lumière et compagnie | 1995 | digital | 90’ | 16 anos

17h - E a vida continua | 1992 | 35 mm | 91’| 12 anos

19h - O pão e o beco | 1970 | 35 mm |11’| Livre  + O recreio | 1972 | 35 mm | 14’ | Livre + A experiência | 1973 | 35 mm | 60’| 10 anos



SEXTA-FEIRA | 29 ABRIL

15h - Um alguém apaixonado | 2012  |  35mm  | 109’ | 18 anos

17h - Tickets | 2004  | 35 mm | 115’ | 16 anos

19h - O nascimento da luz | 1997 | 16mm | 5’| Livre +  Gosto de cereja | 1997 | 35 mm | 99’ | 12 anos



SÁBADO | 30 ABRIL

15h - O pão e o beco | 1970 | 35 mm |11’| Livre  + O recreio | 1972 | 35 mm | 14’ | Livre + A experiência | 1973 | 35 mm | 60’| 10 anos

17h - O viajante |  1974 | 35 mm | 71’ |  Livre

19h – O vento nos levará | 1999 | 35 mm | 118’ | Livre



DOMINGO | 01 MAIO

15h - Onde fica a casa do meu amigo? | 1987 | digital | 83’|  Livre

17h - E a vida continua | 1992 | 35 mm | 91’| 12 anos

19h - Através das Oliveiras | 1994  | 35 mm  | 103’  |  Livre



SEGUNDA-FEIRA | 02 MAIO

15h - Um alguém apaixonado | 2012  |  35mm  | 109’ | 18 anos

17h - Shirin |  2008 | digital |  92’|  14 anos

19h - ABC Africa | 2001 | digital  | 84’ | 12 anos



QUARTA-FEIRA | 04 MAIO

14h30 - Cópia Fiel | 2010 | 35 mm | 106’ | 18 anos

17h – À propôs de Nice  | 1995 |  digital |  100’| 16 anos

19h – Dez | 2002 | 35mm | 94’| 12 anos



QUINTA-FEIRA | 05 MAIO

15h - 10 sobre Dez | 2003 | digital | 87’ | Livre

17h – Close-UP | 1990 | 35 mm | 90’ | Livre

19h – Palestra Mateus Araújo


SEXTA-FEIRA | 06 MAIO

15h - Lumière et compagnie | 1995 | digital | 90’ | 16 anos

17h - Abbas Kiarostami, Verdade E Ilusões 1994 | digital | 52’ | Livre

19h - O relatório |  1977 |  digital | 105’ |  14 anos



SÁBADO | 07 MAIO

15h - Cinco (Cinco longos planos dedicados a yasujiro ozu) | 2003 | digital | 74’| Livre

17h - Dez | 2002 | 35mm | 94’| 12 anos

19h – 10 sobre Dez | 2003 | digital | 87’ | Livre



DOMINGO | 08 MAIO

15h -  No  |  2010  |  digital  |  8’ |  Livre  +  O coro | 1982 |  digital  |  17’  |  Livre  + Traje de casamento  |  1976  |  digital  | 57’  |  10 anos

17h - Close-UP | 1990 | 35 mm | 90’ | Livre

19h - O vento nos levará | 1999 | 35 mm | 118’ | Livre



SEGUNDA | 09 MAIO

16h30 - Cópia Fiel | 2010 | 35 mm | 106’ | 18 anos

19h - O nascimento da luz | 1997 | 16mm | 5’| Livre +  Gosto de cereja | 1997 | 35 mm | 99’ | 12 anos


Sinopse dos filmes:

O PÃO E O BECO (Nan va kuche, 1970, 35 mm, pb, 11’ – Livre)     

Um garoto vê seu caminho interrompido pela presença de um cachorro que o amedronta. Por fim, ele tem a ideia de amansá-lo dando-lhe um pedaço do pão que levava para casa.



O RECREIO (Zang-e tafrih, 1972, 35 mm, pb, 14’ – Livre)

Por quebrar a janela da escola jogando bola, Dara é punido e apanha de seu professor. Após ter sido excluído por crianças que jogam futebol na rua, o garoto toma um caminho alternativo de volta para casa. Vagueia pela cidade, cruza um riacho e um morro repleto de lixo, até chegar à beira de uma estrada movimentada.



A EXPERIÊNCIA (Tadjrobe, 1973, 35 mm, pb, 60’ – 10 anos)

O jovem adolescente Mahmad trabalha num estúdio fotográfico. Um dia, durante um trabalho na rua, troca olhares com uma garota que vive em um dos bairros ricos da cidade e se apaixona por ela. No dia seguinte, resolve mudar sua aparência para tentar conquistá-la.



O VIAJANTE (Mosafer, 1974, 35 mm, pb, 71’ – Livre)

O jovem Ghassem tem problemas na escola e em casa porque se interessa apenas por futebol. Quando descobre que o time nacional vai jogar em Teerã, decide fugir de casa e seguir para a capital. Para custear a viagem, engana os pais e os colegas. O garoto consegue chegar a Teerã a tempo de comprar o ingresso para partida, mas o cansaço será seu pior aliado.



TRAJE DE CASAMENTO   (Lebas-I baray-e arusi, 1976, digital, cor, 57’ – 10 anos)

Uma mulher encomenda um terno para o filho mais novo na alfaiataria em que o garoto Ali trabalha. Hossein e Mohamad, dois amigos que trabalham no mesmo prédio, pedem para usar o terno na véspera da entrega. As coisas se complicam quando, no dia fatídico, um dos garotos apanha e acaba devolvendo o terno manchado de sangue para Ali. No momento da prova final, cabe a ele a difícil da tarefa de escondê-la do alfaite, da mãe e do dono do terno.



O RELATÓRIO (Gozaresh, 1977, digital, cor, 105’ – 14 anos)

Um funcionário público do Ministério das Finanças é acusado de corrupção; ao mesmo tempo, seu casamento está em crise. Após uma violenta discussão com a esposa, ela tenta o suicídio. Mahmad a leva para o hospital; lá os médicos dizem que ela sobreviverá.



O CORO (Hamsorayan, 1982, digital, cor, 17’ – Livre)

Um avô desliga seu aparelho de audição quando o som da cidade o agride. Então ele corre o risco de ser atropelado por uma carroça. Em casa, ao desligá-lo de novo, não ouve as netas o chamarem para abrir a porta. Com o reforço de colegas da escola, em coro, elas conseguem.



ONDE FICA A CASA DO MEU AMIGO?  (Khane-ye dust kojast?, 1987, digital, cor, 83’ – Livre )

Ahmad descobre que pegou por engano o caderno de Mohammad, colega de turma que foi ameaçado de ser expulso da escola caso não levasse o dever de casa feito. Ahmad, desobedecendo as ordens da mãe, vai ao outro vilarejo tentar encontrar a casa do amigo para lhe devolver o caderno. Após um longo e perigoso périplo, Ahmad se vê obrigado a resolver o problema de outro modo.



CLOSE-UP (Namay-e nazdik, 1990, 35 mm, cor, 90’ – Livre )

Abbas Kiarostami segue o rastro de Hossein Sabzian, homem acusado de ter enganado uma família rica de Teerã fazendo-se passar pelo cineasta iraniano Mohsen Makhmalbaf. Kiarostami filma o julgamento de Sabzian e reencena toda a história, tendo como protagonistas personagens reais envolvidos no caso.



E A VIDA CONTINUA (Zendegi va digar hich, 1992, 35 mm, cor, 91’ – 12 anos)

Motivados por um terremoto que atingiu o norte do Irã em 1990, um cineasta e seu filho retornam ao local do desastre para tentar encontrar dois garotos que participaram de um filme precedente do diretor. Apesar de não conseguirem, a viagem se revela uma experiência profunda para ambos, que entram em contato com um mundo de que até então tinham apenas um vago conhecimento.




ATRAVÉS DAS OLIVEIRAS (Zir-e derakhtan-e zeytun, 1994, 35 mm, cor, 103’ – Livre)

Durante as filmagens numa região devastada pelo terremoto de 1990, o diretor percebe que Hossein, um jovem escolhido para encenar um dos personagens, está apaixonado na vida real por Tahereh, escolhida para fazer a esposa. A família da moça é hostil ao casamento, mas o terremoto e o filme lhe dão uma nova esperança.




JANTAR PARA UM (Sham-e yeknafare, 1995, digital, pb, 1’, episódio do filme coletivo Lumière et compagnie – 16 anos)

Uma mulher deixa uma mensagem na secretária eletrônica, pedindo ao interlocutor um novo encontro, mas ele decide não interromper a preparação do jantar para atender à ligação.




REPÉRAGES (1995, digital, cor, 17’, episódio do filme À propôs de Nice, la suite em homenagem a Jean Vigo, correalizado por Catherine Breillat, Constantin Costa-Gavas, Claire Denis, Raymond Depardon, Pavel Lounguine e Raul Ruiz – 16 anos)

Um cineasta iraniano viaja a Nice à procura de locações para a realização de um filme em homenagem ao célebre cineasta francês Jean Vigo.




O NASCIMENTO DA LUZ (Tavalod-e nur, 1997, 16mm, cor, 5’ – Livre)

Um plano-sequência do nascer do sol no alto de uma cadeia de montanhas.




GOSTO DE CEREJA (Ta’m-e ghilas, 1997, 35 mm, cor, 99’ – 12 anos)

Um homem procura ajuda para uma misteriosa tarefa. O que o senhor Badii quer é alguém que se disponha a atender a seu último desejo, na manhã do dia seguinte: chamá-lo pelo nome duas vezes, ao pé de uma cova já cavada. Se ele responder, socorrê-lo; se não responder, cobri-lo com terra. Após ouvir objeções de diversas pessoas a respeito do caso, ele finalmente encontra um senhor disposto a aceitar sua proposta.



O VENTO NOS LEVARÁ (Bad ma-ra khahad bord, 1999, 35 mm, cor, 118’ – Livre)

Um jornalista parte com sua equipe para um vilarejo rural a fim de filmar um rito tradicional: o funeral de uma senhora moribunda. Durante a longa espera, ele é ajudado por um garoto que lhe dá informações atualizadas sobre a situação. Mas a senhora demora a morrer, a equipe o abandona e, na solidão, ele acaba se integrando à comunidade e repensando suas atitudes.




ABC ÁFRICA (ABC Afrique, 2001, digital, cor, 84’ – 12 anos)

Em abril do ano 2000, a pedido da associação humanitária Fida (Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola), financiada pela ONU, Abbas Kiarostami foi convidado a fazer um filme sobre órfãos cujos pais morreram de aids em Uganda (1,5 milhão de crianças perderam os pais por contaminação pelo vírus HIV). A partir de Kampala, cineasta e equipe cruzam o país durante dez dias para o que seria uma preparação para filme, mas as imagens capturadas pelas duas câmeras digitais se provam suficientemente fortes para a realização do documentário.



DEZ (Dah, 2002, 35mm, cor, 94’ – 12 anos)

Uma mulher, divorciada e casada uma segunda vez, tem problemas de comunicação com o filho, que insiste em viver com o pai. Ao longo de dez passeios dentro de um carro, a mulher conversa com o garoto e com outras mulheres sobre questões de âmbito pessoal. O filme explora a vida da mulher no Irã contemporâneo.



10 SOBRE DEZ (10 on Ten, 2003, digital, cor, 87’ – Livre)

Dirigindo um carro através de paisagens que serviram de cenário para a filmagem de Gosto de cereja, Kiarostami evoca sua concepção de cinema e descreve o processo criativo artístico com dez lições destinadas aos estudantes.



CINCO (CINCO LONGOS PLANOS DEDICADOS A YASUJIRO OZU) (Five (Five long takes dedicated to Yasujiro Ozu), 2003, digital, cor, 74’ – Livre)

Composto de planos-sequência fixos, o filme apresenta cinco situações aparentemente triviais à beira-mar.



TICKETS (Tickets, 2004, 35 mm, cor, 115’ – 16 anos)

Uma viagem de trem da Europa central a Roma serve de pano de fundo para três histórias que se entrelaçam. O episódio realizado por Kiarostami, no centro do filme, relata as relações tumultuadas entre uma viúva histérica e sua empregada, tiranizada pela patroa ao longo de todo o percurso.



WHERE IS MY ROMEO? (Where is my Romeo, 2007, digital, cor, 3’, episódio de um filme coletivo encomendado a 35 cineastas por Gilles Jacob para a comemoração do 60o Festival de Cannes e apresentado no filme coletivo Cada um com seu cinema (35 mm, cor, 2008, 100’) – 16 anos)

Sucessão de rostos de espectadoras iranianas em lágrimas assistindo ao filme adaptado da peça de William Shakespeare, Romeu e Julieta.



SHIRIN  (Shirin, 2008, digital, cor, 92’ – 14 anos)

Desenvolvendo o procedimento já utilizado no curta-metragem Where is my Romeo?, Kiarostami filma os rostos em close-up de atrizes em uma sala de cinema. A banda sonora, único elemento dado ao espectador, é um poema de Nezami Ganjavi, “Khosrow e Shirin” (1175), adaptado por Mohammad Rahmania.



CÓPIA FIEL (Roonevesht barabar asl ast, 2010, 35 mm, cor, 106’ – 18 anos)

Um homem e uma mulher se encontram em um pequeno vilarejo no sudoeste da Toscana. Ele, escritor britânico que acabou de dar uma palestra sobre seu novo livro; ela, francesa, dona de uma galeria de arte.




NO (No, 2010, cor, digital, 8’ – Livre)

Rebecca é uma garotinha italiana com um lindo cabelo. Quando é consultada se aceitaria fazer parte de um filme em que uma amiga ciumenta cortaria sua cabeleira, ela rejeita.



UM ALGUÉM APAIXONADO (Like Someone in Love, 2012, 35mm, cor, 109’ – 18 anos)

Encontro entre um senhor erudito guardião das tradições, uma jovem sedutora que se prostitui para pagar os estudos e seu namorado ciumento. As histórias se entrelaçam num dia que mudará a vida deles para sempre.




ABBAS KIAROSTAMI, VERDADE E ILUSÕES (Abbas Kiarostami, vérités et songes, 1994, digital, cor e pb, 52’ – Livre / Direção: Jean-Pierre Limosin)

Limosin acompanha Kiarostami pelas estradas do Irã, em trajetos que evidenciam as afinidades entre o seu cinema com lugares e pessoas que ele filma. Conduzindo o carro, Kiarostami evoca seu percurso de cineasta, sua infância em Teerã e sua busca constante pela “verdade que se esconde por trás da realidade”.




ABBAS KIAROSTAMI: UM RELATÓRIO (Ababs Kiarostami: a report, 2013, digital, cor e pb, 88’ – Livre /Direção: Bahman Maghsoudlou)

Uma análise do estilo e visão de Abbas Kiarostami, através da lente de seus primeiros filmes, incluindo seu primeiro curta, O pão e o beco, e, particularmente, seu primeiro longa-metragem, O relatório.



Serviço:



Um Filme, Cem Histórias: Abbas Kiarostami




Patrocínio e apresentação: Banco do Brasil e Ministério da Cultura




Realização: Centro Cultural Banco do Brasil




Curadoria: Fábio Savino




Produção:

De 20 de abril a 9 de maio de 2016, de quarta a segunda




Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo -  Cinema - 70 lugares




Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 - Centro




CEP: 01012-000 | São Paulo (SP)




Fone: (11) 3113-3651/52




Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.




Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada)





Estacionamento conveniado:



Estapar Estacionamentos - Rua Santo Amaro, 272.




R$ 15,00 pelo período de 5 horas. (Necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB)




Transporte gratuito até as proximidades do CCBB - embarque e desembarque na Rua Santo Amaro, 272 e na Rua da Quitanda, próximo ao CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República.

Acesso e facilidades para deficientes físicos // Ar-condicionado // Cafeteria Cafezal


Atendimento à imprensa:

Atti Comunicação e Ideias
55 ++ (11) 3729 1455/ 3729 1456/ 99110 2442
Eliz Ferreira/  Valéria Blanco





CCBB SP Assessoria de Imprensa
Wagner Vasconcelos - 11 3534-6761

















0 Loucas Pedras Lançadas: