Márcia Denser



Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais.

Considerada A Musa Dark Da Literatura Brasileira, a escritora paulistana Márcia Denser possui uma obra com facetas curiosas e inovadoras, nas quais as percepções podem ser faculdades que guiam o leitor nas tramas incomuns de suas histórias. De um talento que evoca a veia criativa dos grandes escritores, ela exercita com riqueza narrativa a elaboração de suas temáticas, pondo a linguagem a serviço de uma linha semelhante a elaboração de estéticas informais que se utilizam de aparentes formalismos, caso os leitores evoquem em si a tarefa crítica de abordar os seus escritos com olhar crítico. Intitulá-la como Musa Dark cabe bem em seu caso, já que as histórias sempre pousam sobre uma linguagem corrente a utilizar elementos de uma obscuridade elegante e fluentemente baseada em escapar, consciente ou inconscientemente, das vias comuns de desfechos da maioria das história do gênero.

Nascida em 1949 na cidade de São Paulo, veio a publicar seu primeiro livro em 1972, Tango Fantasma. Seguiu-se um período de elogios da crítica e dos seus leitores até os anos 80; nos anos 90 foi esquecida, até que na antologia intitulada Os Cem Melhores Contos Brasileiros, organizada por Ítalo Morriconi, foi redescoberta pelo público leitor. Na antologia dois de seus melhores trabalhos, os contos Hell's Angels e O Vampiro Da Alameda Casa Branca, foram os escolhidos para figurarem como as pontes que possibilitam atualmente o seu não-retorno ao esquecimento.

Ela possui obras publicadas nos Estados Unidos, Alemanha, Rússsia, Holanda e Suiça. Foi, ao lado de Marcos Rey, Oswaldo França Jr., Nelson Pereira dos Santos e Suzana Amaral participativa do intercâmbio cultural Brasil/Alemanha intitulado Lateinamerikas'90, vindo a estar presente em conferências em oito cidades européias. Coordena desde os anos 90 Oficinas Literárias na cidade de São Paulo.

Sua bibliografia principal:
— No Brasil:

- Tango Fantasma (contos), 1977.

- O Animal dos Motéis (novela em episódios), 1981.

- Muito Prazer (contos eróticos femininos), antologia, 1982.

- O Prazer é Todo Meu (contos eróticos), antologia, 1984.

- Exercícios para o Pecado (novelas e contos), 1984.

- Diana Caçadora (contos), 1986.

- A Ponte das Estrelas (aventura), 1994.

- Caim: Sagrados Laços Frouxos (romance), 2006.

- Toda Prosa I (2006)

- Toda Prosa II (2008)




— No Exterior:

- Tigerin und Leopard, Amman, Zurique, 1988, e Rowoholt Verlag, Suíça, 1992.

- Het Lekkerste in he Leven, Novib, Utrecht, Holanda, 1992.

- On Hundred Years After Tomorrow (brazilian women's in the 20th century), Indiana Press, Indiana, USA, 1994.

- Urban Voices, Contemporary Short Stories from Brazil, University Press of America, Maryland, USA, 1999.

Saudações Inomináveis a todos vós, leitores virtuais.




0 Loucas Pedras Lançadas: