Os Quatorze Anos Do 11 de Setembro de 2001



Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais.

O mundo hoje é um lugar pacífico nos termos englobados por tal utópica palavra?

O mundo hoje apresenta uma grande evolução no panorama evolutivo de toda a Raça Humana?

O mundo hoje possui um aberto caminho para as grandes realizações de melhorias nas relações entre os países?

O mundo hoje embarca na direção de marés modificantes da realidade desta civilização alquebradas e remendada?

O 11 de Setembro de 2001 marcou verdadeira e nitidamente o início deste século 21. Um início sangrento, aterrador e que, a curto, médio ou longo prazo, não tem limites quanto a seus efeitos imediatos, ligados ao excesso de imperialismo dos países "vingadores" daquele atentado e de resposta a este no terrorismo de grupos extremistas cujos tentáculos se expandem cada vez mais por todo o planeta. Osama Bin Laden apenas foi o estopim de uma guerra muito maior que muito antes de 2001 já vinha sendo anunciada para quem quisesse ouvir e sentir impactante no modo como se desenvolvia. A Al Qaeda e o Estado Islâmico, o Boko Haram e a Fatah, todo e qualquer grupo nascido antes ou depois daquele atentado, tem uma lógica justificativa para hoje estarem em alto nível de expansão. Estados Unidos da América, França, Inglaterra e os demais "legionários da vingança pelo 11 de Setembro" alimentam ainda mais o gosto e o pedido por sangue e, também, vingança, contra os países imperialistas. Pois, toda e qualquer exploração dos mesmos durante cem anos no Oriente Médio, na África e na Ásia pode ser considerado um ato terrorista aos olhos de observadores que não enxergam o Ocidente como o único hemisfério deste planeta. 

O atentado ao metrô de Londres, o ataque ao Charlie Hebdo, diversos outros atentados ligados ao extremismo ideológico e existencial (o erro está em adequar o termo "islâmico", já que nenhuma religião coerente e racional como o Islamismo jamais pregaria o assassinato em mmassa): frutos diretos do 11 de Setembro.

E quantos outros atentados ainda serão planejados e executados?

Quantos outros seres humanos serão ainda sacrificados por uma guerra que se arrasta pelo mundo mesmo antes do 11 de Setembro?

E quantos 11 de Setembros serão necessários para que os centros de poder e mando do mundo contemporâneo aprendam que bombardeios e ocupações não são soluções plausíveis e inteligentes para a resolução desta problemática?

Pela televisão, eu vi ao vivo o segundo avião bater em uma das torres gêmeas do World Trade Center. Logo, a seguir, vi as mesmas caindo... E agora, neste vale de sangue e lágrimas que hoje é o Planeta Terra, vejo as nefastas consequências se alastrando cada vez mais como uma incurável doença. E o futuro se configura nada positivo, animador ou equilibrado neste mundo doente, cruel e sanguinário.

Sejam bem-vindos ao século 21, leitores virtuais.

Saudações Inomináveis a todos vós, leitores virtuais.

0 Loucas Pedras Lançadas: