O Nu Artístico Masculino Na Arte De Roberto Ferri

Soffio Impuro

Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais!

Na arte de Roberto Ferri, a corporal contorção é uma chave de interpretação válida para seus quadros. Examinando a cada um destes fora dos enquadramentos habituais aos quais estamos habituados ao admirarmos uma obra de arte, descobrimos outros modos visíveis de interpretação de seus significados. O que se vê são figuras sobrehumanas, subumanas e sem qualquer lógica classificação em uma constante contorção, atitude de envolvimento consigo mesmo, expressão de uma interna explosão de sentimentos e ressentimentos. Palpável é essa angústia, desespero, medo, inquietude, diante de uma perspectiva existencial; mas, também há, em determinados panoramas por ele pintados, expressão de uma sensualidade morbidamente contorcida, fazendo jus aos corpos nus representados.

Neste post, alguns exemplos para justificativa da análise acima serão postados a seguir baseados no elemento da Nudez Artística Masculina. Dentro de um Erotismo basicamente permeado pelo Chiaroscuro dos elementos pictóricos, a plástica beleza dos quadros é notória.


Angelo Caduto


Dies Irae


La Palude


La Sfinge


Lucifero


Facilis Descentis


L'Angelo Dello Abismo


La Macchina


Metamorfosi


Dioniso


Tritone


Angelo Caduto


Oraculum


Dio Fluviale


Satiro Danzante


Giasone



A própria virilidade é contorcida em uma tridimensionalidade profanadora do que esteticamente se enquadra na tradicional adequação do retratado em seu campo de situamento pictórico. No máximo, é uma arte buscando um intenso caminhar por vias muito mais sensoriais e instintivas do que realizadora de um panorama degustável a qualquer tipo de olhar.

Amanhã, um apanhado do Nu Artístico Feminino deste sensacional artista.

Saudações Inomináveis a todos vós, leitores virtuais!

0 Loucas Pedras Lançadas: