Battle Royale - Angels' Border

Autor: Koushun Takami
Arte: Mioko Ohnishi (Episódio 1)/ Youhei Oguma (Episódio 2)
Ano de lançamento no Japão: 2012
Editora Original: Akita Publishing Co., Ltd.
Ano de lançamento no Brasil: 2014
Editora: NewPOP Editora
Tradução: Fábio Sakuda
Número de Páginas: 275

Sinopse

"Em uma realidade, na qual o fascismo se espalhou pelo mundo, um Japão diferente do que conhecemos deu início a um misterioso projeto: Battle Royale. Uma classe do ensino ginasial foi escolhida aleatoriamente, dentre todas as escolas do país, e foi jogada em uma ilha, onde os alunos devem matar seus próprios colegas. Somente um poderá sobreviver.

Nesta quadrinhização finalmente teremos mais detalhes sobre as 'meninas do farol', algo que nunca foi contado pelo grande autor desta série de grande sucesso. O mundo de Battle Royale, pelos olhos das garotas que se abrigaram no farol de vigilância da ilha e fizeram um pacto de proteção mútua. Até onde a amizade pode conter o instinto de continuar viva?"

PERSONAGENS

Yukie Utsumi (a Estudante n° 2)
Yuko Sakaki (a Estudante n° 9)
Haruka Tanizawa (a Estudante n° 12)
Yuka Nakagawa (a Estudante n° 16)
Satomi Noda (a Estudante n° 17)
Chisato Matsui (a Estudante n° 19)
Shuya Nanahara (o Estudante n° 15)
Shinji Mimura (o Estudante n° 19)


Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais!

Fazendo eco com a postagem anterior, nesta viajaremos pelo spin-off do livro de Koushun Takami, Angels' Border, a explorar as Garotas (ou Meninas, como quiser chamá-las) do Farol. E é claro que, como antes, não vou entregar spoilers e farei um resumo dentro do que a história apresenta de mais relevante.

No Capítulo 1, dividido em quatro Atos (Pensar, Doer, Ansiar e Desejar), o enfoque é mais na relação das adolescentes entre si, explorando conceitos como amizade, paixão, fidelidade e a crença, mesmo que fraca, na sobrevivência diante de cruelíssimas circunstâncias.

No Capítulo 2, dividido em cinco Atos (Cruzar, Separar, Orar, Queimar e Voar) há a narração de um encontro entre Chisato Matsui (a Estudante n° 19) e Shinji Mimura (o Estudante n° 19). Um pouco mais sobre o Governo da Grande República do Leste Asiático é abordado, assim como as personalidades destes dois personagens em um longo diálogo.

O mais interessante é notar que foram iintercaladas passagens marcantes do livro nos dois Capítulos, tornando mais fácil a ligação dos eventos para os leitores daquele. A arte de Mioko Ohnishi para o primeiro Capítulo é rápida, com suaves traços moldando uma melancolia que se casa perfeitamente com o roteiro. No segundo Capítulo, há uma densa sensação de tristeza e angústia graças ao belíssimo traço de Youhei Oguma, que, sem querer desmerecer o trabalho de Ohnishi, é superior por trabalhar mais firme cada quadro e expressão dos personagens. É um mangá para fãs do livro, afirmo, e quem não leu o mesmo ficará completamente perdido. Vale a pena ler porque é um complemento válido dentro da mitologia criada por Takami e, mais do que nunca, amplia a visão do que cada personagem seria como adulto caso suas existências não tivessem sido tão brutalmente interrompidas.

Complementam o volume um resumo do livro, o script do mangá e um Posfácio escrito pelo autor. Uma história simples, mas que comove profunda e verticalmente na medida em que há uma natural empatia e torcida por esses personagens que sabemos não terem quase ou nenhuma chance de sobrevivência dentro do jogo.

[Futuramente, pretendo resenhar os quinze volumes do mangá que adaptou Battle Royale com uma nova visão e conceitos, se eu conseguir adquiri-los. Uma inominável promessa!]

Saudações Inomináveis a todos vós, leitores virtuais!


Links:

Battle Royale - Submarino 

0 Loucas Pedras Lançadas: