O Poder Em Verdade Simples





Inomináveis Saudações a todos vós, leitores virtuais.

Ao caminhar entre as nossas lágrimas, ao termos como lições os nossos mais brutos sofrimentos, ao nos apegarmos ao que as dores nos ensinam, poderemos ser xícaras de chá vazias. Xícaras de chá vazias, prontas para serem sempre preenchidas pelo que temos de melhor após as tempestades existenciais a afetarem n'alma nossa aquilo que possuimos de mais precioso: NOSSO PODER. 

Não falo do falso poder do dinheiro, pois ao fim de toda uma existência tudo o que foi ganho fica disponibilizado para herdeiros que, na maioria das vezes, nada valorizam do que foi acumulado com anos de trabalhos árduos. Dinheiro, ter dinheiro, ter imensidões de dinheiro não significa poder, apenas significa material danoso que uma pequena chama pode fazer desaparecer. Milhões de xícaras vazias de chá podem ser preenchidas com imensas fortunas, mas nenhuma fortuna material preenche a xícara de chá vazia d'alma. Significa isto que sempre no Vazio D'Alma Todo pode ser encontrado O Caminho Do Verdadeiro Poder, que não é o poder daquele que tem a maior fortuna, o daquele que faz do sexo uma das maravilhas do mundo, o daquele que utiliza o seu intelecto para amplificar as suas ambições pessoais, o daquele que empunha armas letais, o daquele que se impõe pela força bruta, o daquele que diz possuir o poder em um cargo público ou privado importante. Todos esses tipos de poder são de xícaras de chá quebradas, inúteis, facilmente esmagáveis e prontas para serem ao lixo lançadas. Todos esses tipos de poder enfraquecem a alma, enfraquecem o espírito, enfraquecem todos os pensamentos, enfraquecem toda a vontade. Todos esses tipos de poder são névoas, são os vapores do chá que tenta preencher as xícaras quebradas e se esvai quando derramado nas peças quebradas.

 Tudo se acaba, tudo inteiramente se esvai, quando todo ato quebrado de tentativa de se dizer possuidor de qualquer poder material ultrapassa as qualidades d'alma de ser uma indestrutível xícara de chá vazia, xícara que pode conter sempre, em seu Vazio Preenchido, todos os conteúdos do mais simples de todos os Verdadeiros Poderes Do Verdadeiro Podere: O PODER DE SER UMA XÍCARA DE CHÁ VAZIA. Disponham uma xícara de chá em uma mesa e observem-na durante horas, olhar fixo, mente fixa, fixo e fixa somente na superfície vazia da xícara. Nos instantes de toda essa fixidez, nos instantes maiores inalteráveis de toda essa fixidez, surgirá um elemento novo a cada segundo que pode fazer com que todos vós compreendam o ter n'alma uma xícara de chá vazia, o de ser n'alma uma xícara de chá vazia. Não é uma experiência ridícula e nem uma brincadeira infantil de adultos que se façam por algumas horas de ridículos. Mais do que o misticismo que possa conter tal prática de observação da xícara de chá vazia como representação do que n'alma possa haver quando vazio de todo conteúdo que possa apresentar poder falso, o olhar para a xícara de chá vazia é como olhar o espelho d'alma completamente isento de juízos, valores, preconceitos, preceitos, fundamentos, regimentos e inúteis preenchimentos. 

Não é uma experiência ou uma brincadeira infantil visualizar, observar, o espelho d'alma. O Poder Verdadeiro, O Verdadeiro Poder, está no Vazio Do Espelho D'Alma. Nada de crer nesse Poder. Sentir O Poder é a Verdade Simples que muitos complicam procurando-o nas superficialidades exteriores. A xícara de chá vazia que é a alma já contém tudo o que é necessário ao ser humano imerso na fenomenalidade existencial. 

Ela É O Poder.

Saudações Inomináveis a todos vós, leitores virtuais.

0 Loucas Pedras Lançadas: