Estudo Sobre O Nu Artístico Feminino - Introdução - A Adequação Da Imagem A Um Estado Padronizado De Observação Para O Outro


O esteta avançado através de padrões


Seguro de sua percepção da IMAGEM que significativamente lhe absorveu o observar durante determinados períodos de tempo de estudo, o esteta avançado através de padrões seleciona um padrão adequado para introduzi-la ao sabor estético do público apreciador da obra. Adequando-a a um modo perceptivo-sensitivo com as suas definições, sem no entanto deixar de atentar-se ao racional modo de vê-la no espaço todo da posterior adequação à mente daqueles que a apreciam, ele forma na segurança de suas propriedades estéticas aquele mesmo construto dogmático que o levou a debruçar-se intelectivamente sobre o estudo dela. Não negando que ela possa sofrer novas mudanças a partir da visão do Outro, o alvo formal de toda sua jornada por uma forma de posicionar os resultados de seus estudos no meio público, utilizará, no entanto, de toda a sua formação acadêmica toda padronizada a partir dos padrões de várias escolas para refutar toda significação dos significados da IMAGEM contrárias à sua. O estado padronizado no qual o esteta avançado a partir de padrões insere o resultado final de seus estudos é o único estado possível por amparar-se no dogmatismo do PADRÃO ao qual segue ou que moldou com o desenrolar dos seus anos padronizadamente complexos de estudos.


O esteta livre dos padrões


Na paixão através da qual formou a IMAGEM, o esteta livre dos padrões dará ao público a conduta de atentar-se mais à emotividade do que à mais racional análise da obra que em pormenores estudou. Mesmo longe dos padrões, ele molda o PADRÃO ao qual foi levado por necessidades intrínsecas ao modo como o resultado final de seus estudos deve ser recebido pelo público. No seu PADRÃO, PADRÃO que necessita para que sua tarefa como escultor de uma significação dos significados da IMAGEM seja bem recebida, o esteta livre dos padrões ampara-se nas sendas do perceptivo-sentitivo quase a abortar a parte de intelectualidade necessária para a observação da obra. Sentimento, SENTIMENTO, o único padrão, para ele, no PADRÃO que institui e constitui como do seu arbítrio, é o encarregado único das certezas que o Outro obterá ao examinar com o seu olhar estético a obra que examinou. Racionalidade sendo pouco necessária (ou até mais do que necessária, dependendo da orientação estética própria de um esteta livre dos padrões), o papel do público será a de, livre como ele, abrir sua mente cognitivamente em seus horizontes estéticos para a introdução de novas significações dos significados da IMAGEM. A liberdade de concepções estéticas percorre, do início ao final de seus estudos, cada tarefa empreendida no campo do observar elaborado pelos estudos que realiza.




0 Loucas Pedras Lançadas: