Ah, garota...


Ah, garota...


Vertigem de te ver

assim deitada,

assim dada,

uma Deusa toda

revestida de

sedutora capa,

uma Deusa toda

sonoramente sendo

a música

de toda minha

Cova mais desejada...


Ah, garota,

apenas a sua buceta...


Não há amor

nesta minha alma

e eu te digo,

garota,

e digo

e repito a todas,

quero apenas

a saborosa e

mui suculenta

doçura da sua

buceta,

esta jóia eterna

que devias dar

a todo homem

da rua

e do bar...


Ah, garota,

apenas a sua buceta,

apenas o seu cu...


Não há mesmo

amor,

nem a merda

de uma paixão

há,

e eu te digo,

garota,

e digo

e repito a todas,

que quero apenas

meter a minha

nobre língua

cheia de perversidade

na linha que unifica

o meio da sua

buceta

e o olho do seu

cu...


Ah, garota,

apenas a sua buceta,

apenas o seu cu,

apenas as suas tetas..


Enfio no cu

de Vinícius de Moraes

o amor,

enfio no cu

do Alexandre Pires

a paixão,

e eu te digo,

garota,

como digo

e repito a todas,

que quero apenas

o calor do teu mijo

em minha cara

e o cheiro do teu cu

me inundando

n'alma...


Ah, garota,

apenas a sua buceta,

apenas o seu cu,

apenas as suas tetas,

apenas o seu sangue...


Não te amo,

não amo ninguém,

não estou apaixonado

por ninguém,

minha escolha é

amar eternamente

a mim mesmo

em minha eterna

Cova,

e te digo,

garota,

e digo

e repito a todas,

que me daria

mais prazer ainda,

prazer verdadeiro,

prazer transcendental,

prazer infinito,

paz afinal ao final,

cravar uma faca

em sua buceta,

cravar um punhal

em seu cu,

cravar uma adaga

em cada uma

das suas tetas,

e vê-la agonizar,

belissimamente

agonizar,

até a morte

mais suprema...


Ah, garota,

apenas a sua buceta,

apenas o seu cu,

apenas as sua tetas,

apenas o seu sangue,

as lâminas estão

já preparadas,

apenas a sua morte,

apenas a sua morte

é o que quero,

amor eu sentiria

te matando,

paixão eu sentiria

te matando,

sua cachorra desgraçada

arrombada

do caralho!


E eu digo,

garota,

e digo

e repito a todas,

que sou assim

um amante apaixonado

à moda antiga

sangrenta...


Ah, garota...


Ah, garotas...


E eu digo,

garota,

que quero te

matar...


E digo

e repito a todas,

a todas as garotas

distantes e perto

da última cama

na qual deitarão,

que quero

matá-las...


Ah, garota,

você vai ser

por mim morta...


Ah, garota,

como eu sonho

matar

uma por uma

de vocês...


Ah, garota,

sua buceta,

seu cu,

suas tetas,

a sangrarem...


Ah, garotas,

suas bucetas,

seus cus,

suas tetas,

a sangrarem...


Ah, garota,

orgasmos e sangue

dando-me paz...


Ah, garotas,

orgasmos e sangue

dando-me a

ausente paz...


Ah, garota...


Ah, garotas...


Inominável Ser

PARA TODAS

AS GAROTAS

DO PLANETA

TERRA









0 Loucas Pedras Lançadas: