Da Mentira Terrível


[Hey God,] why are you doing this to me?
am I not living up to what I'm supposed to be?
why am I seething with this animosity?
[Hey God,] I think you owe me a great big apology

terrible Lie [4x]

[Hey God,] I really don't know what you mean
seems like salvation comes only in our dreams
I feel my hatred grow all the more extreme.
[Hey God,] can this world really be as sad as it seems?

terrible Lie [4x]

don't take it away from me, I need you to hold on to [3x]
don't take it away from me, I need someone to hold on to
don't tear it away from me, I need you to hold on to
don't tear it away from me, I need someone to hold on to
don't tear it away from me, I need you to hold on to
don't tear it, don't tear it, don't tear it, don't tear it,don't-

[Hey God,] there's nothing left for me to hide
I lost my ignorance, security and pride
I'm all alone in the world you must despise
[Hey God,] I believed your promises, your promises and lies!

terrible Lie [4x]

you made me throw it all away,
my morals left to decay
how many you betray
you've taken everything

terrible Lie

my head is filled with disease
my skin is begging you please
I'm on my hands and knees
I want so much to believe

From right speaker
I give you everything..
my sweet everything..

From left speaker
I need someone to hold on to
I need someone to hold on to
I need someone, I need someone
I need someone to hold on to




Inomináveis Saudações a todos.


Terrible Lie, de Trent Reznor, o genial idealizador do Nine Inch Nails, é a mais nova trilha sonora deste blog. Mais do que nunca, quando se alcança uma determinada idade e uma determinada visão mais ampla de todas as coisas, podemos ter mais plenas certezas profundas do que nos soa como mentiras terríveis dentro da Mentira Terrível, A Maior Mentira Que Pode Haver Dentro Do Humano Ser: A Mentira Da Existência De Um Pai Maior Que Seja A Nossa Babá Para Tudo Que Realizamos E Não Realizamos. Isto não é uma afirmação com a índole tola e vazia do ateísmo. Isto não é uma afirmação filtrada pela infantilidade pueril e tosca do Satanismo. Isto não é uma afirmação centrada na regra de contradizer e contra-atacar preceitos religiosos arcaicos. Isto não é uma afirmação declarante de qualquer descoberta minha acerca da Realidade. Isto não é uma movimentação de rebeldia filosófica simplória e nem simplificadora da problemática existencial. Isto é, sinceramente explicando, A Voz Interna que se afirma como condutora das minhas afirmações todas, a mesma Voz Interna que vós todos possuis tilintando e vociferando, gritando e sussurrando em vossas almas. Ouvem-Na? Ouvem-Na? Ouvem-Na? Ou aguardam os milagres de tempos novos para estes desesperados tempos? Ou ajoelham-se para Egrégoras moldados pelo humano desalento? Ou objetivamente seguem o curso imediatista de sempre pensar como o coletivo, como a massa, massa esta mais formada por robôs repetidores dos gestos uns dos outros do que guerreiros que assassinam todos os ditames do sempre ser o mesmo diariamente?


É bom ser sempre idêntico ao sujeito ou à sujeita ao vosso lado quanto ao comportamento existencial?


Que merda...


É bom pensar sempre em termos de ganhos imediatos e segundas intenções com vistas ao capitalizar e ganhar algo a mais?


Que merda...


É bom sentir-se sempre parte de algo maior se nem o menor dos obstáculos adiante do nariz pode ser ultrapassado com sobriedade e equilíbrio?


Que merda...


Buscar a felicidade a qualquer custo?


Que merda...


Buscar o prazer a qualquer custo?


Que merda...


Buscar a satisfação a qualquer custo?


Que merda...


Buscar a realização plena a qualquer custo?


Que merda...


Buscar a harmonia total a qualquer custo?


Que merda...


Bater na mesma tecla sempre?


Que merda chata...


Ser o seguidor, sempre, do mesmo que todo mundo?


Que merda muito chata...


Sair para se divertir e sentir que se é apenas mais um imbecil entre tantos imbecis que pensam que são felizes?


Que merda mais chata...


Ficar em casa chorando as mágoas e todas as perdas e derrotas diárias e de sempre?


Que merda mesmo...


Ser obrigado a sempre vencer e vencer e eterna e infinitamente vencer?


Que merda, que merda...


Ser obrigado a ter uma vida social tola como toda vida social que se esmera no robótico modo de humanamente ser?


Que merda, que merda...


Achar que uma foda resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que um beijo resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que o casamento resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que o dinheiro resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que um diploma resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que palavras bonitas resolvem tudo?


Que merda, que merda...


Achar que brigas resolvem tudo?


Que merda, que merda...


Achar que pacifismos resolvem tudo?


Que merda, que merda...


Achar que as guerras resolvem tudo?


Que merda, que merda...


Achar que uma religião resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que uma não-religião resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que um santo resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que um Demônio resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que um Deus resolve tudo?


Que merda, que merda...


Achar que o Deus Único resolve tudo?


Deus Único? Deus Único? Deus Único?


Que Deus Único?


Seria uma barata?


Seria uma mosca?


Seria um rato?


Seria uma formiga?


Seria Ele, enfim, suas fezes?


Seria Ele, enfim, seus vômitos?


Seria Ele, enfim, seu mijo?


Seria Ele, enfim, seu cuspe?


Seria Ele, enfim, seu "Pai Maior" mesmo?


Seria, leitora virtual?


Seria, leitor virtual?


Que mentira terrível, A Mentira Terrível... Vou além nesta reflexão do que está presente na música de Trent Reznor, preciso ir além, gosto de ir além, tenho que ir além... Na música, Reznor conversa com sua consciência, A Consciência, esta que é o Deus Interno nosso que, em muitos seres humanos, leva a crer-se no Deus Externo, no "grande senhor sentado em um trono que comanda a toda Criação". O denominado "Deus Único" pode ser apenas um arroto ou um bocejo, uma fantasia imaginada por fracos seres desesperadamente necessitados de uma desculpa para o domínio da parcela ignorante do mundo que precisa do tal "Pai Maior". Mas, O Verdadeiro Pai Maior É A Consciência, fora Desta apenas resta A Mentira Terrível, Esta que se torna, em muitos casos de desesperados do mundo, Terrível Mentira. As muitas mentiras, as muitas tolices, as muitas loucuras, todas estas são vencidas ao modo de indagar A Consciência acerca de ilusões percebidas, ilusões que chegam e ilusões que terminam. Não estamos mais nas eras de apegos a falsos baluartes e nem a palavras que apenas soam bem nas páginas dos livros que são ditos como "sagrados" e "profanos". Rasgados devem ser os livros mentais, os livros que mentem a todo momento em nós acerca do que não somos diante do Espelho de nossas Almas Eternas e diante da face que observamos quando nos deparamos com nossos sonhos e pesadelos agigantando-se diante de nossas perspectivas existenciais. Rasgar tudo, escrever novos livros: quem pode fazer melhor isso do que vós mesmos e não uma Entidade externa aos vossos Seres? Querem babás? Querem paparicos? Querem mimos? Ora, seus imbecis que assim pensam, agem e reagem, vós mereceis A Mentira Terrível Da Humana Existencialidade! E o que é esta Mentira Terrível que se torna, facilmente, Terrível Mentira?


Ela bebe as vossas vontades...


Ela tece as vossas verdades...


Ela amplia as vossas fraquezas...


Ela ilude as vossas forças...


Ela arruina as vossas intelectualidades...


Ela assassina os vossos templos...


Ela conscurpa os vossos altares...


Ela concentra os vossos erros...


Ela acrescenta-lhes erros...


Ela é todos os vossos erros...


Ela é O Erro...


O Humano Erro...


Terrível Humano Erro...


Mentiroso Humano Erro...


Perguntem-se se em vós há uma Verdade.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Perguntem-se.


Sou Verdadeiro escrevendo este texto que ora aqui publico neste blog.


E cada um de vós a lerdes este texto ora aqui publicado neste blog, estais sendo Verdadeiros neste exato momento?


Ou mentem para si mesmos dizendo que aqui somente há mentiras, terríveis mentiras de mentiras terríveis?


Ou mentem para si mesmos dizendo que aqui, neste texto, há pelo menos um resquício de alguma terrível verdade de verdades terríveis?


Posso ser uma terrível mentira, mas vós podeis dizer-vos verdadeiros?


Vós podeis ser verdadeiros, mas como afirmar a todo momento A Verdade se não se há a certeza de se estar existindo e resistindo e caminhando respirante por entre as mais Terríveis Mentiras Da Mentira Terrível?


Saudações Inomináveis a todos.


Links:

nin.com [the official nine inch nails website]

Nine Inch Nails Wikipedia

MySpace.com - Nine Inch Nails

NIN Source: The definitive Nine Inch Nails resource

the unofficial Nine Inch Nails homepage

Nineinchnails.net

nine inch nails: the slip





0 Loucas Pedras Lançadas: