Do Monstro Homem, Do Verme Homem

Inomináveis Saudações a todos.

O Monstro Homem, O Verme Homem, possui várias faces.

O Monstro Homem, O Verme Homem, adora a mídia.

O Monstro Homem, O Verme Homem, adora o poder.

O Monstro Homem, O Verme Homem, adora o show.

O Monstro Homem, O Verme Homem, possui variadas facetas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, canta.

O Monstro Homem, O Verme Homem, dança.

O Monstro Homem, O Verme Homem, arrasta.

O Monstro Homem, O Verme Homem, rasga.

O Monstro Homem, O Verme Homem, faz caretas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, grita.

O Monstro Homem, O Verme Homem, rosna.

O Monstro Homem, O Verme Homem, engana.

O Monstro Homem, O Verme Homem, falsifica.

O Monstro Homem, O Verme Homem, rouba.

O Monstro Homem, O Verme Homem, possui sorrisos cativantes.

O Monstro Homem, O Verme Homem, possui palavras amáveis.

O Monstro Homem, O Verme Homem, possui muita inteligência.

O Monstro Homem, O Verme Homem, ganha.

O Monstro Home, O Verme Homem, perde.

O Monstro Homem, O Verme Homem, fode.

O Monstro Homem, O Verme Homem, se fode.

O Monstro Homem, O Verme Homem, caga.

O Monstro Homem, O Verme Homem, faz cagadas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, mija na sua cara.

O Monstro Homem, O Verme Homem, leva mijadas na cara.

O Monstro Homem, O Verme Homem, cospe na sua cara.

O Monstro Homem, Verme Homem, leva cusparadas na cara.

O Monstro Homem, O Verme Homem, personifica o Ser Homem Contemporâneo.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está na televisão.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está nas revistas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está nas rádios.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está nos jornais.

O Monstro Homem, O Verme Homem, atua.

O Monstro Homem, O Verme Homem, chora.

O Monstro Homem, O Verme Homem, se emociona.

O Monstro Homem, O Verme Homem, emociona.

O Monstro Homem, O Verme Homem, estuda.

O Monstro Homem, O Verme Homem, bebe.

O Monstro Homem, O Verme Homem, vai a boates.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está nos palanques.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está nos púlpitos.

O Monstro Homem, O Verme Homem, está nas cadeiras presidenciais.

O Monstro Homem, O Verme Homem, molda religiões.

O Monstro Homem, O Verme Homem, ora para um Deus Assassino E Corrupto.

O Monstro Homem, O Verme Homem, estupra.

O Monstro Homem, O Verme Homem, bate em prostitutas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, bate em empregadas domésticas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, queima índios em praça pública.

O Monstro Homem, O Verme Homem, mata por matar.

O Monstro Homem, O Verme Homem, trafica.

O Monstro Homem, O Verme Homem, se droga.

O Monstro Homem, O Verme Homem, discrimina.

O Monstro Homem, O Verme Homem, corrompe.

O Monstro Homem, O Verme Homem, toma o trem.

O Monstro Homem, O Verme Homem, toma o ônibus.

O Monstro Homem, O Verme Homem, faz compras.

O Monstro Homem, O Verme Homem, cumprimenta.

O Monstro Homem, O Verme Homem, promete.

O Monstro Homem, O Verme Homem, cumpre.

O Monstro Homem, O Verme Homem, dá aulas.

O Monstro Homem, O Verme Homem, funda faculdades.

O Monstro Homem, O Verme Homem, enaltece sua verminosidade nas tropas de elite.

O Monstro Homem, O Verme Homem, é verme de farda.

O Monstro Homem, O Verme Homem, é verme executivo.

O Monstro Homem, O Verme Homem, é verme político.

O Monstro Homem, O Verme Homem, O Monstro, O Homem, O Verme, verme que prolifera, eis exemplos, eis modos de Ser de tal criatura odiosa, em todos os tempos, em todas as épocas, neste mundo de monstros ditos como Seres Racionais:
























O Monstro Homem.

O Verme Homem.

A Desgraça Contemporânea moldando outros monstros.

A Desgraça Contemporânea moldando outros vermes.

Mais um ano veio, o ano de 2008, e as violências, as monstruosidades e as verminosidades continuam neste nosso mundo. Não sou daqueles que põem flores para Iemanjá no mar e pedem por várias coisinhas ao romper dos fogos nos céus. Trabalho incessantemente para fazer refletir aqueles que verdadeiramente querem refletir. Olhem para os rostos acima, são seres humanos, sim, e cópias deles nos rodeiam e se tornam, infelizmente, parte da História Da Humanidade. São monstros, são vermes, como muitos que neste exato momento, pelo mundo, causam desgraças e tragédias de todos ios tipos e de todas as proporções. Não fecho os olhos para o que a História tem a mostrar-nos e nem para o que significa toda a existência de tais criaturas. E a procriação desenfreada, sem a mínima noção de voltar a ser Sagrada, como nos tempos mais antigas, vai fazendo crescer o número deles nesta Era Da Desgraça Contemporânea.

Mais monstros nascendo todos os dias...

Mais vermes nascendo todos os dias...

Mas, tu aí, leitor virtual, será que realmente se importa?

Ou tu és mais um monstro entre monstros?

Ou tu és mais um verme entre vermes?

Saudações Inomináveis a todos.



0 Loucas Pedras Lançadas: