Manifesto A Favor De Britney Spears


Inomináveis Saudações a todos.

Antes de mais nada, declaro, com toda a sinceridade, que não gosto do trabalho artístico de Britney Spears. Como dançarina, ela é excelente; como cantora, é um nada. As letras de suas músicas são tolas e, na minha visão particular, não valem muito. Apesar desse desgostar de seu trabalho artístico, vejo nela um ser humano, ser humano como eu, como você, leitor virtual, que aí em frente ao vosso computador está a ler-me. Antes da artista, da qual eu não vejo talento nenhum como cantora; antes da artista, um Ser que todos nós acreditamos distantes de nós apenas porque possuem prestígio, dinheiro e, diria até, poder; antes da artista, leitores virtuais, ela é um SER HUMANO, tão propensa a erros e acertos, dúvidas e certezas, devaneios e centralizamentos, quanto eu e você, leitor virtual. Aprendendo muito nos últimos anos, através da Filosofia, através da meditação, através da escrita, acerca do Ser, principalmente o humano que nos abarrota e condensa em vários que querem cada vez mais dominarmos com tirania ao mesmo tempo, este Inominável Ser aqui aprendeu a ter esta certeza: cada ser humano dança uma determinada dança que determinadamente foi-lhe imposta por Algo maior do que ele mesmo. É fácil julgar, ridicularizar, difamar, humilhar, ao extremo, um ser humano; mas, e se vocês todos, da mídia, agora me referindo a Britney Spears, fossem julgados, ridicularizados, difamados, humilhados, ao extremo, como ela vem sendo nos últimos tempos?

Este manifesto é direcionado a todos de determinada parcela da mídia brasileira, repórteres, editores de revistas, jornalistas que apresentam programas de fofocas na televisão, os quais se especializaram em massacrarem um ser humano, Britney Spears, e não uma produção da indústria cultural pop. Desde as mais tenras filosofias do mundo a falarem da subjetividade, claro ficou que todas elas declaram o ser humano como propenso aos mais generalizados estados existenciais que levam tanto aos altos horizontes quanto aos infernos. Imaginem todos vocês, da orbe de determinada parcela da mídia, tendo todo o peso do mundo nas costas, sempre na obrigação de demonstrarem uma perfeição que sequer pode ser tocada por algum ser humano em nosso atual estado evolutivo. Imaginem todos vocês, da orbe de determinada parcela da mídia, a obrigação de sempre terem que cumprir suas tarefas de serem bons moços e boas moças diante de um mundo que, em quase sua totalidade, um mundo moralmente hipócrita, condena qualquer ato trangressor, por menor que seja. Imaginem todos vocês, da orbe da mídia, a confusa multidão de sentimentos e estados de temperamento diante das obrigações diárias na construção de uma imagem apenas para que se atenda a uma necessidade de apresentação a mais sociável e bem aceita possível em um mundo todo moldado nas meras aparências transitórias de todas as coisas. Imaginem todos vocês, da orbe de determinada parcela da mídia, o fracasso diante das derrotas interiores na execução obrigatória do repassar de uma imagem passível de aceitação em um mundo no qual a imagem externa está a frente da imagem interna. Imaginem todos vocês, da orbe de determinada parcela da mídia, fracassando cada dia mais, fracassando lentamente mais, fracassando rapidamente mais, nas tentativas da manutenção de uma falsa imagem para o alcance de um objetivo que é todo fútil em si mesmo: a fama, a famigerada fama, a estúpida fama.

Imaginaram, repórteres brasileiros que se especializaram no masacre a Britney Spears?

Imaginaram, editores de revistas brasileiras que se especializaram no massacre a Britney Spears?

Imaginaram, jornalistas apresentadores de programas de fofoca televisivos que se especializaram no massacre a Britney Spears?

Saibam que todos vocês, como ela, são propensos às mesmas fraquezas. Saibam que todos vocês, sentindo-se tão superiores massacrando-a, são propensos ao afundamento no fundo de um abismo tanto quanto ela. Saibam que todos vocês, falo com a parcela feminina agora, podem ter os mesmos momentos de tresloucada passagem pelos estados mais absurdos de situações, como ela. Todos vocês podem se tornar alcoolátras, tanto mulheres como homens dentre vós, sabiam? Todos vocês podem se tornar viciados em drogas, até, sabiam? Não? Não podem? O que vocês, que se especializaram em massacrarem um ser humano, pensam que são? Versões contemporâneos de Deuses Gregos, mas isentos das fraquezas que estes possuiam? São Deuses Do Jornalismo, então? Seres tão isentos de possibilidades em afundamentos e desregramentos insanos demais, escandalosos demais?

Claro que não...

Não, claro...

Claro que não...

Vocês são apenas meros urubus escrotos, predadores imundos com diplomas universitários e algum dinheiro a mais com o qual enchem o rabo, mais propensos a atacarem os que estão já abaixo de toda linha de ataque. Esclareço que não sou americanizado e muito menos valorizo mais os artistas internacionais do que os nacionais, já que podem estar a achar que escolhi fazer este manifesto falando a favor de uma artista americana. Não, eu poderia falar de todo artista brasileiro que vocês tanto amaram massacrar, o Belo, por exemplo, o exemplo mais recente, o exemplo mais claro, da vossa sanha em serem tão prejudiciais a um ser humano. Como parte da imprensa americana mesma e a de outros países, como a imprensa de esgoto a qual todos vocês pertencem sem tirar uma parte sequer de seus Eus, seus deveres para o ganho de lucros com as misérias e desgraças de um ser humano são as vozes que mais ouvidas são pelos vossos rabos. Defendo aqui um ser humano, não uma artista, a qual não me interessa o trabalho musicalmente realizado. Muitos de vocês poderiam tê-la como filha. Muitos de vocês poderiam tê-la como irmã. Muitos de vocês poderiam tê-la como prima. Muitos de vocês poderiam tê-la como tia. Muitos de vocês poderiam tê-la como amiga. Muitos de vocês poderiam ser ela.

E como saber se uma amiga de vocês não esteja passando ou passe pelos mesmos problemas enfrentados por ela atualmente?

E como saber que na família de vocês não haja uma Britney Spears, perdida e pedindo por ajuda, carinho, atenção, Amor?

E como saber se um dia, no amanhã, cada um de vocês não venha a ter uma filha que passe pelos mesmos problemas enfrentados por ela atualmente?

O que cada um de vocês, que se especializaram no massacre a Britney Spears, faria?

Massacre direto?

Ou o mais verdadeiro e puro auxílio atado ao mais verdadeiro e puro carinho e ao mais verdadeiro e puro amor?

Mesmo não apreciando nada do que ela musicalmente promove, torço para que novamente venha a ter o sucesso que tinha, se recuperando das drogas, se recuperando da bebida, recuperando sua dignidade de mulher, recuperando sua dignidade como ser humano.

Quanto a todos vocês, que se divertem, sim, se divertem como os urubus escrotos que são, como os predadores imundos com diplomas universitários que são, massacrando-a através de jornais, de revistas e da televisão, deixo-vos com as vossas consciências, se é que um de vocês possui uma consciência qualquer... Não precisei dizer o nome de nenhum de vocês aqui; nem é preciso, o cheiro da banda podre do Jornalismo já é bem conhecido por todos os brasileiros que realmente possuam uma consciência de si mesmos e do respeito que se deve dar a todo ser humano.

Saudações Inomináveis a todos.

0 Loucas Pedras Lançadas: